The Sims 4 em busca da profundidade emocional

Em todo o tempo que venho jogando The Sims (e é mais de dez anos), posso dizer que as vidas minúsculas foram definidas pelo o que eles precisam, em qualquer momento em particular: o dinheiro, a nova televisão, almoço, um chuveiro, xixi (sempre com o xixi). The Sims 2 e The Sims 3 fizeram as pequenas pessoas de computador mais compreensíveis, acrescentando expressões mais fortes e traços de personalidade, mas suas emoções limitadas ainda eram dependentes de suas necessidades. Em The Sims 4, as suas necessidades serão dependentes de suas emoções.


Pela primeira vez, os Sims têm estados emocionais persistentes. Ao invés de apenas estarem felizes ou tristes, podem estar deprimidos, irritados, flertáveis, vulneráveis - e quando estão nesses estados, afetam o que eles podem fazer e como. Sims raivosos irão trabalhar mais duro, Sims deprimidos não vão sentir vontade de fazer muita coisa. Eles se parecem com o que sentem - os ombros curvados, os punhos cerrados, os lábios trêmulos. Em vez de ser sobre o cumprimento de sua necessidade (ou não), o jogo torna-se sobre a manipulação de seus estados emocionais para executar suas vidas, ao invés de manipular suas circunstâncias, digamos, comprar-lhes coisas ou cercá-los em um quarto sem banheiro.

O produtor Ryan Vaughan tem estado envolvido de perto em quase toda essa transformação, depois de ter começado a trabalhar na Maxis em The Sims 2, continuou com The Sims 3 e todos os seus vários pacotes de expansões. "Sinceramente, acho que é o melhor simulador que nós já criamos, então eu estou realmente animado com isso", diz ele. "Este é o primeiro em que temos uma nova tecnologia, que nós estamos chamando de SmartSim, e é o que nos permite criar o jogo com o qual os jogadores vão mais se identificar, este é o The Sims mais inteligente de todos os tempos."

O ambiente ao redor do Sim afeta seu estado emocional, tanto quanto suas ações. Preencha sua sala de estar com pinturas e esculturas fálicas e você verá alguns dos dos seus Sims ficarem um pouco mais "saidinhos" do que o normal. Isso torna possível se divertir com eles, mas também levanta a questão de como as emoções serão realistas. Sims sempre se recuperaram muito facilmente de revezes da vida, como morte e adultério, mas como será agora?

"Isso cria um conjunto de circunstâncias em cascata para você que é contador de histórias", diz Ryan. "Por exemplo, anteriormente se um Sim flagrasse a traição do parceiro, haveria uma mudança de humor de curta duração, e em seguida, a coisa toda seria efetivamente descartada. Agora eles serão empurrados para um estado emocional poderoso caso isso aconteça, podendo causar depressão".

Se isso faz com que até mesmo você, jogador, fique um pouco deprimido, era essa a intenção. "É interessante observar como o jogo pode afetar seu estado emocional, ao contrário de você afetar o estado do jogo", diz Ryan. "Antes você transmitia suas próprias emoções para o jogo agora acontece o oposto - o jogo faz você sentir quando o cônjuge do seu Sim morrer, porque você verá a tristeza no rosto de seu Sim".

Isso certamente cria novas fortes possibilidades para contar histórias - agora há o potencial para criar histórias emocionalmente ricas e que tenham um significado. Apesar de tudo, o The Sims 4 irá transmitir que o senso de humor brincalhão da série ainda está intacto - há uma recompensa para o seu Sim literalmente fazer Oba-Oba dentro de um foguete - parece que agora as coisas podem ir mais fundo.

Paralelamente a esta evolução na forma como os Sims se comportam, vem uma grande mudança para ferramentas de criação do The Sims. Sempre houve uma proporção significativa de fãs de The Sims que passam mais tempo no modo construção do que no modo simulação, e as ferramentas de criação tornaram-se tão poderosas e flexíveis ao longo dos anos que elas também se tornam bastante complicadas. The Sims 4 simplifica tudo isso, desde a criação do Sim até construção de casas. Em vez de sliders abstratos agora você empurra e puxa tudo, de paredes até as maçãs do rosto, para mexer com a sua altura ou saliência. Não gosta de como as coxas de uma Sim aparentam em uma calça jeans? Você pode ajustar.

"Estamos reconstruindo totalmente as ferramentas de criação a partir do zero para serem mais intuitivas, muito mais poderosas e muito mais divertidas de jogar", nas palavras de Ryan.

"Agora você chega ao jogo e manipula diretamente as coisas na tela do Criar-um-Sim. Você puxa as partes do corpo e alonga, e empurra e puxa, e o mesmo vale para a construção. Você arrasta paredes, diminui, muda de lugar, gira."

Tendo em vista essas ferramentas em ação, é difícil argumentar que é muito, muito mais fácil de usar do que antes. Em vez de apagar individualmente e reconstruir quartos quando você comete um erro, você pode simplesmente pegar o canto e ajustá-lo, e tudo mais se ajusta dinamicamente com ele. Tudo parece mais adaptável. Até a decoração é dinamicamente adaptável, se você quer que ela seja, selecione um conjunto de cozinha a partir do catálogo e você pode comprar a tudo de uma vez, todos os aparelhos, e ela ajusta automaticamente ao tamanho do seu cômodo.

Para algumas pessoas, mexer em cada detalhe era parte da diversão, é claro, e apesar do The Sims 4 adicionar a opção de fazer as coisas mais rapidamente para obter o tipo de resultado que no The Sims 3 demoraria mais tempo, você ainda pode pintar as paredes e comprar individualmente cada peça da mobília de sua casa. Ele lhe dá o tanto de controle que você quer, e ao mesmo torna mais fácil automatizar as coisas, se você não quiser gastar tanto tempo.

Sempre houve diferentes tipos de jogadores, desde o role-player, ao sádico, passando pelo o arquiteto, e o jogo tem a capacidade de suportar todos esses diferentes estilos. Vaughan e a equipe da Maxis ainda estão trabalhando duro nisso. "Estamos criando um jogo que permite a você contar a história que você quiser", diz ele. "Está amarrado na realidade, mas permite o escapismo também. Permite se divertir e ter abordagens sérias. Você pode manipulá-los como quiser… como um reflexo da vida real, ou como uma fuga dela. Cabe a você".

Texto originalmente publicado por IGN. Tradução e adaptação por The Sims Style.